ICEBERG: VIAJANDO PELO MUNDO DE GELO

ICEBERG: VIAJANDO PELO MUNDO DE GELO

Os grandes blocos congelados podem ser ainda maiores do que vemos. Conheça agora outras curiosidades sobre os Icebergs que o Ursão reuniu para você

Você provavelmente já ouviu a expressão “Essa é só a ponta do iceberg”. A ideia da frase remete ao modo como os icebergs ficam dispostos na água, já que a parte vista fora dela não se compara ao gigante bloco de gelo que está imerso. Apesar da expressão se referir, geralmente, a um grande problema que está escondido, ao pé da letra ela traz à tona as curiosidades únicas do mundo congelado.

A palavra Ice, que significa gelo e berg, que significa montanha, em inglês, formam a palavra Iceberg, que nada mais é do que uma acumulação de várias geleiras, que se desprenderam de outras presentes nos polos e assim são lançadas ao mar, flutuando à deriva, já que são menos densos que a água.

Formados por água doce e compostos também por bolhas de ar, é difícil especificar o tamanho exato de um Iceberg. Sua dimensão pode depender de como foi o processo de ajuntamento das geleiras, por exemplo.

O Ursão também descobriu que o maior bloco de gelo já encontrado surgiu em 1956, na Antártida, com 335km de comprimento e 97km de largura. Com uma área superior à Bélgica, ele ainda conserva-se com 31km².

O tempo que um Iceberg permanece intacto é resultado das condições climáticas e de suas características próprias, podendo variar entre quatro e 10 anos.

Como o Ursão nos contou há pouco, nós vemos apenas uma parte do Iceberg fora da água, cerca de 20% de seu tamanho real. Mas, quando a água do mar é mais salgada, ela também fica mais densa, deixando a parte do Iceberg que pode ser vista fora do oceano ainda maior!

Que tal visitar um lugar feito de gelo, como os Icerbergs? Aqui no Iceland você pode se aventurar com o Ursão nessa experiência congelante. Corre pra cá!